fbpx

Isenção do Imposto de Renda 2024: Governo realiza mudanças

Isenção do Imposto de Renda 2024: o que é? Como funciona? Quando a Isenção do Imposto de Renda entra em vigor? Veja tudo neste artigo!

Isenção do Imposto de Renda 2024 Governo realiza mudanças

O que muda com a nova Isenção do Imposto de Renda?

Na última terça-feira, o Governo anunciou uma medida que promete impactar diretamente o bolso dos brasileiros.

Pois por meio da Medida Provisória 1.206/2024, foi decretada a isenção do Imposto de Renda para quem recebe até dois salários mínimos.

regularizar cpf pendente de regularização orçamento

Em outras palavras, essa medida permite que quem possua uma renda mensal de até R$ 2.824,00 receba a isenção do Imposto de Renda.

Anteriormente, o limite para a isenção do Imposto de Renda era R$ 2.640,00, considerando o desconto simplificado na fonte.

Segundo dados projetados pela Receita Federal, essa mudança vai permitir que mais de 15 milhões de contribuintes deixem de pagar o Imposto de Renda.

Quem será beneficiado com a Isenção do IR?

À primeira vista, o impacto imediato da nova tabela do IRPF é a isenção de 15,8 milhões de cidadãos.

Em resumo, empregados, autônomos, aposentados, pensionistas e demais pessoas físicas com rendimentos até R$ 2.824,00 mensais estarão liberados da obrigação de contribuir com o Imposto de Renda.

Desse modo, por conta da estrutura progressiva da tabela do IRPF, a alteração gera economia para todos os contribuintes, alcançando mais de 35 milhões de brasileiros.

Quando a Isenção do Imposto de Renda entra em vigor?

Primeiramente, você precisa entender o cronograma de aplicação das mudanças tributárias anunciadas.

Pois as correções no Imposto de Renda são destinadas ao exercício subsequente.

Isso significa que, para a declaração anual, as alterações começarão a valer apenas em 2025, tomando como base o ano de 2024.

Portanto, os contribuintes que estão obrigados a enviar suas declarações este ano devem seguir os parâmetros de 2023.

Resumo das mudanças:

Para resumir, é importante destacar as faixas da tabela progressiva mensal do Imposto de Renda, conforme publicado no Diário Oficial da União, já considerando o desconto aplicado ao salário:

  • Em primeiro lugar, aqueles que têm renda mensal de até R$ 2.259,20: isentos de Imposto de Renda;
  • Já para os contribuintes com rendimentos entre R$ 2.259,21 e R$ 2.826,65: aplica-se uma alíquota de 7,5%, além de uma parcela dedutível do IR de R$ 169,44.
  • Prosseguindo, para aqueles que recebem de R$ 2.826,66 até R$ 3.751,05: a alíquota é de 15%, com uma dedução de R$ 381,44.
  • Avançando na tabela, os rendimentos entre R$ 3.751,06 e R$ 4.664,68: estão sujeitos a uma alíquota de 22,5%, com dedução de R$ 662,77.
  • Por fim, para os rendimentos acima de R$ 4.664,68: a alíquota máxima de 27,5% é aplicada, acompanhada de uma parcela dedutível de R$ 896,00.

Precisando enviar sua declaração de Imposto de Renda?

Diante das constantes mudanças, é importante estar atento e contar com um suporte profissional para realizar o envio correto da sua declaração.

Portanto, se você precisa enviar sua Declaração de Imposto de Renda, clique aqui e entre em contato conosco.

regularizar cpf pendente de regularização orçamento